Welcome to CDC stacks | Zika : plano de resposta provisório do CDC - 41283 | Stephen B. Thacker CDC Library collection
Stacks Logo
Advanced Search
Select up to three search categories and corresponding keywords using the fields to the right. Refer to the Help section for more detailed instructions.
 
 
Help
Clear All Simple Search
Advanced Search
Zika : plano de resposta provisório do CDC
  • Published Date:
    Julho de 2016
  • Language:
    Portuguese
Filetype[PDF-1.39 MB]


Details:
  • Corporate Authors:
    Centers for Disease Control and Prevention (U.S.)
  • Description:
    Visão geral do plano de resposta ao zika provisório do CDC (CONUS e Havaí): Resposta inicial a -- infecções pelo zika vírus -- Anexo A: Transmissão local do zika vírus -- Anexo B: Equipe de resposta de emergência do CDC (CERT) -- Anexo C: Comunicação -- Anexo D: Vigilância -- Anexo E: Controle de vetores -- Anexo F: Gravidez e defeitos congênitos -- Anexo G: Garantia de segurança e disponibilidade de sangue.

    Zika CDC draft interim response plan [Portuguese]

    O objetivo deste documento é descrever o plano de resposta dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) para os casos de infecção pelo zika vírus contraído localmente no território contíguo dos Estados Unidos e no Havaí. O zika vírus é transmitido às pessoas principalmente pela picada de um mosquito infectado da espécie Aedes aegypti ou Aedes albopictus. As atividades de resposta descritas neste plano são baseadas no conhecimento disponível atualmente sobre o zika vírus e sua transmissão, e essas atividades podem mudar à medida que se aprende mais sobre a infecção pelo zika vírus. A maior parte do plano foca atividades de resposta que ocorreriam após a identificação de transmissão do zika vírus contraído localmente. O CDC está também empenhado em responder a infecções pelo zika vírus associadas a viagens e transmitidas sexualmente reportadas nos Estados Unidos (EUA) antes da detecção de casos de infecção pelo zika vírus transmitido localmente.

    Esta versão do plano de resposta ao zika provisório do CDC substitui o documento anterior publicado em 14 de junho de 2016. As atualizações importantes são:

    • Foi incluída uma orientação revisada sobre o risco de transmissão do zika vírus, inclusive a possível transmissão sexual do homem e da mulher aos seus parceiros sexuais.

    • Quando é identificado um caso de infecção pelo zika vírus contraído localmente, os departamentos de saúde estadual e local devem dar início a intervenções e direcioná-las adequadamente. Com base em informações epidemiológicas, entomológicas e ambientais disponíveis, os estados definirão áreas geográficas para intervenções específicas contra o zika vírus.

    • A sequência de preparo para resposta foi condensada de 5 fases (0 a 4) para 4 fases (0 a 3). As fases de transmissão foram reorganizadas e renomeadas: “Caso suspeito de transmissão local”, “Transmissão local confirmada” e “Transmissão local confirmada para várias pessoas”.

    • A orientação sobre a determinação de áreas geográficas para as intervenções e a emissão de orientações de viagem em ambientes de transmissão local foram revisadas.

    • Orientação revisada sobre testes laboratoriais para zika vírus: O teste RT-PCR de soro e urina é recomendável menos de 14 dias após o início dos sintomas. Um ensaio sorológico aprovado deve ser usado para o teste de soro coletado de 14 dias a 12 semanas após o início dos sintomas e para o soro RT-PCR negativo coletado dentro de 14 dias após o início da doença.

    • A identificação aprimorada de casos é descrita para alcançar médicos e fazer com que incentivem o teste do zika vírus entre gestantes e pacientes com doenças clinicamente compatíveis em regiões onde os mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus podem ser abundantes e onde casos associados a viagens foram identificados.

    • Defeitos congênitos em bebês de mulheres com infecção por zika durante a gravidez devem ser informados por meio dos sistemas de vigilância de defeitos congênitos com base no estado. O CDC trabalhará em colaboração com as jurisdições para estabelecer ou aprimorar os sistemas de vigilância baseados em populações a fim de detectar a microcefalia e outros efeitos adversos relacionados ao zika em fetos e bebês.

    Citação sugerida: Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Plano de resposta ao zika provisório do CDC (CONUS e Havaí): Resposta inicial ao zika vírus. Atlanta, Geórgia: Julho de 2016.

    PT_49941.pdf

  • Supporting Files:
    No Additional Files
No Related Documents.
You May Also Like: